7 de setembro de 2004

eles vivem

O blog Casal Gay chama a atenção para uma distinção importante na contagem do tempo de gravidez. Não é aqui que reside a divergência entre os defensores da liberalização do aborto e os que - como eu - se lhe opõem, mas, para quem faz depender a sua anuência à despenalização do aborto ao tempo de gestação, a idade do feto é determinante para a admissibilidade da prática do aborto.
Para os defensores da despenalização do aborto, torna-se essencial estabelecer um limite, uma fronteira, entre os momentos em que se pode (é legítimo e não deve ser punível) praticar um aborto e em que tal já não é admissível - sabendo nós que esse limite vai ser sempre contestado e violado. Por essa razão, todas as leis, mesmo as mais permissivas, estabelecem um limite temporal (em regra entre as 10 e as 12 semanas).

O chamado "tempo de gravidez" conta-se a partir do início do último ciclo menstrual da mulher. Este tempo pode ou não coincidir com a concepção, sendo que, uma vez que um ciclo menstrual tem cerca de 28 dias, a fecundação nunca acontece para além de duas semanas após o início do "tempo de gravidez". Mas, na realidade, a mulher não está grávida antes da concepção (da fecundação do óvulo pelo espermatozóide), pelo que quando os médicos se referem a x dias de gravidez se reportam ao "tempo de concepção".Claro que numa contagem de semanas ou meses (menos precisa), o "tempo de gravidez" reporta-se ao último ciclo menstrual.
No entanto, esta questão é lateral. É sabido que se fazem muitos abortos às 16 semanas. Se o tal limite for, por exemplo, as 12 semanas (como era proposto pelo referendo), concordam os pró-escolha que uma mulher que aborte às 16 semanas (seja de gravidez ou de concepção) deva ser punida? Ou não? E porquê?E se abortar às 13 semanas? E às 12 semanas e 3 dias?

Seguindo o conselho do Casal Gay - que pôs em causa a idade dos fetos do post do que se fala quando se fala de aborto -, publicam-se links para imagens de ecografias a 3 dimensões, do site Amazing Pregnancy, com referência à idade do feto (vivo):
- 8 semanas depois da concepção;
- 8 semanas e 4 dias depois da concepção;
- 9 semanas;
- 12 semanas;
- 16 semanas; e
- 21 semanas.

Mais dados em Pregnancy Calendar.

7 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Segundo a generalidae dos cientistas, a vida existe a partir do processo de Singamia. O espermatozóide pode entrar no óvulo, e não produzir imediatamente vida; só depois do processo conhecido por Singamia é que a vida se inicia. A fecundação do óvulo e a singamia são coisas diferentes, em tempos diferentes. Por isso é que a pilula do dia seguinte, desde que receitada pelo médico, não ceifa (ainda) a vida de um feto.
Orlando letrascomgarfos

7 de setembro de 2004 às 22:52  
Blogger Rui said...

É a fronteira da boa consciência, mas tu andas a estragar-lhes as noite bem dormidas, revelando imagens tão realistas.

8 de setembro de 2004 às 00:06  
Blogger Henrique said...

Não consigo ver as fotos. Algum problema de servidor?

8 de setembro de 2004 às 12:57  
Anonymous Anónimo said...

Essas radiografias mostram que a mãe não está grávida!
Ou então que as fotos estão mal linkadas.

Cachucho
http://enresinados.weblog.com.pt

8 de setembro de 2004 às 14:15  
Anonymous Anónimo said...

Essas radiografias mostram que a mãe não está grávida!
Ou então que as fotos estão mal linkadas.

Cachucho
http://enresinados.weblog.com.pt

8 de setembro de 2004 às 14:15  
Anonymous Anónimo said...

Essas radiografias mostram que a mulher não está grávida!
Ou então que as fotos estão mal linkadas.

Cachucho
http://enresinados.weblog.com.pt

8 de setembro de 2004 às 14:15  
Blogger forass said...

Tenho algo mais interessante para te propor: http://www.veronicamoser.com/

Boa visita!

8 de setembro de 2004 às 15:41  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger

www.website-hit-counters.com