7 de dezembro de 2004

eu lembro-me

Promessas eleitorais de Santana Lopes na campanha para a Câmara Municipal de Lisboa:
- Abertura do túnel entre o Marquês de Pombal e as Amoreiras.
- Aumento das zonas pedonais em toda a cidade.
- Melhoria na oferta de transportes públicos, desencorajando o uso de viatura própria - menos-não-sei-quantos-milhares de carros na 2ª Circular.
- Repovoamento do centro de Lisboa, através de incentivos à habitação de jovens no centro e da colocação no mercado de andares devolutos, expropriando-os se necessário fosse.
- Requalificação do Parque Mayer - até Dezembro de 2002.

- Construção de equipamentos sociais, nomeadamente escolas e piscinas.
- Um silo de estacionamento por cada bairro.
- Criação de um Fundo Imobiliário para recuperação de zonas históricas, em especial a Baixa pombalina.
- Saída dos ministérios do Terreiro do Paço.
- Revisão do regime de cargas e descargas, acabando com a actual confusão diurna.
- Autocarros de saúde como postos de prestação de cuidados médicos básicos aos toxicodependentes.
- Equipas de ruas em todos os bairros problemáticos da cidade, fazendo a troca de seringas nos locais de consumo, aconselhamento da prevenção da sida, combate à tuberculose e prestando cuidados de enfermagem.
- Aumento para o triplo do número de efectivos de Polícia Municipal nas ruas.
- Transferência da Feira Popular para os arredores de Lisboa e construção no local de residências universitárias.
- Galeria Municipal de Arquitectura.
- Bienal Internacional de Arquitectura.
- Festival Internacional de Cinema e Festival Internacional de Teatro.
- Uma "Lisbon Film Commission", para produção de filmes e séries de televisão.
- "Mega Espaço da Juventude".
- "Espaços Multimédia" para acesso à Internet.
- "Passe Cultural Lisboa Jovem" gratuito.

3 Comments:

Blogger Papo-seco said...

Eu também me lembro e espero que TODOS se lembrem nas próximas eleições

7 de dezembro de 2004 às 17:53  
Anonymous Anónimo said...

Uma lembrança necessária, para alguns que são deslembrados e outros deslumbrados.
É um caudal impressionante de promessas sem possibilidade de cumprimento. Noutras profissões, que não a política, seria caso de tribunal, mas no que respeita aos estadistas, a impunidade será sempre absoluta. Resta haver esperança de, tal como na publicidade, se venha um dia a legislar este tipo de enganos e truculências.
http://alertaamarelo.blogs.sapo.pt/

8 de dezembro de 2004 às 01:04  
Blogger Ricardo said...

Não esquecer retirar os velhinhos do centro de Lisboa para casas com elevadores onde podessem deslocar-se à vontade...

8 de dezembro de 2004 às 11:17  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger

www.website-hit-counters.com