22 de setembro de 2004

interesses privados

A COMPTA é uma empresa privada que desenvolveu a aplicação informática para colocação de professores. A aplicação devia ter sido concluída em Junho de 2004, mas passados três meses o programa ainda não funciona e o Ministério da Educação vai substituir o sistema informático de colocação de docentes por um método manual.
A COMPTA é administrada pelo ex-Ministro da Educação do PPD/PSD, Couto dos Santos, e por Rui Machete, também dirigente do PPD/PSD, partido esse que é o maior responsável pelo estado da Educação neste país.

Mas também há boas iniciativas privadas que, à semelhança da maior parte dos serviços públicos, funcionam bem. Uma delas é a Terra da Alegria. A ler, porque hoje é quarta-feira.

5 Comments:

Blogger Alcabrozes said...

Segundo o Diário Económico, o Rui Machete é Presidente da Assembleia Geral e o Couto dos Santos saiu do conselho de administração da COMPTA, SA, 5 meses antes da adjudicação do concurso.
Óbvio que isto tem o valor que tem...
Digo eu.

o net pulha

22 de setembro de 2004 às 15:20  
Blogger Softy Susana said...

São pontos de vista. Para mim a culpa continua a ser da empresa. Seja privada, pública, de esquerda ou de direita. Estamos a falar do futuro de milhões de pessoas: professores, alunos e encarregados de educação.
Que, pelo menos uma vez na vida, se deixem de parte as questões políticas e se faça alguma coisa pelo futuro dos portugueses. Ainda que tenha de ser feito à mão.

22 de setembro de 2004 às 19:54  
Blogger forass said...

É ISSO MESMO, SUSANA!!!

Mas sabes são estas situações conflituosas que alimenta a política, e os cabrões dos mídia!

Não sei se repararam que os lesados já estão renegados para segundo plano, o que interessa é a notícia, o escândalo, as tricas, as intrigas, o Sr. X é amigo do Sr. Y, ou aquele é sobrinho do ministro, etc... agora os desgraçados que não ainda não sabem onde vão ser colocados... isso já não interessa.

Só faltava dizer o que o problema é do Software! LOL!!!

23 de setembro de 2004 às 10:31  
Blogger Alcabrozes said...

Segundo declarações de um responsável da COMPTA, SA, ontem num telejornal, parece que o caderno de encargos foi mal elaborado, não prevendo, nem promenorizando, período de testes do sistema, desenvolvimento e implementação. Ficou-se pelas intenções gerais.
Mas o FA tem razão, parece que o mais grave está a ser relegado para segundo plano: nem os professores estão colocados nem os alunos têm aulas.

o net pulha

23 de setembro de 2004 às 11:14  
Blogger marvin said...

Caros bloguistas: este post é sobre o facto da COMPTA ser uma empresa privada para, a partir daí, defender os serviços públicos, contra o mito da eficiência dos privados face à inoperância da Administração Pública, que julgo estar na moda - e serve, objectivamente, os interesses neo-liberais.

Este post não é sobre a não colocação dos professores. É apenas sobre uma questão lateral e acessória a esse facto. Sobre aquele assunto (bem mais importante), a comunicação social tem debatido - muito e bem. Pelo menos, eu tenho lido bastante nos jornais, ouvido muita discussão nas rádios (Antena 1 e TSF) e - eu que até nem vejo muita televisão - já assisti a um debate na RTP 1 em horário nobre.
Não me parece nada que esse assunto esteja relegado para segundo plano.

(Mas é bem "portuguesa" essa intenção de não querer apurar responsabilidades, porque "o que interessa é resolver o problema").

O que é facto (mas não interessa nada, porque o que interessa é resolver o problema) é que, desde 1980, a tutela da Educação em Portugal esteve quase sempre à responsabilidade do PSD (apenas com a breve interrupção do Governo do Guterres). Mas isso não interessa: o importante é desenrascar o problema, não é?

23 de setembro de 2004 às 11:37  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger

www.website-hit-counters.com