27 de agosto de 2004

nova criação

Uma empregada de limpeza do Tate Gallery, em Londres, deitou, por erro, para o lixo uma peça que integrava uma exposição de arte moderna" (ver imagem aqui).
A obra de arte, lindíssima, da autoria do alemão Gustav Metzger, intitula-se Nova criação da apresentação pública de uma arte auto-destrutiva, e foi criada em 1960, provavelmente depois de vários meses de reflexão (que deram origem a vários manifestos de exíguo vocabulário), e de execução prolongada no tempo.
A empregada de limpeza, interagindo (embora abusivamente) com a peça, tornou-a definitiva, transformando-a na expressão suprema e mais pura da pop art, da arte povera ou desta arte autodestrutiva. Apenas concretizou o propósito último da obra, sublinhando o carácter efémero de toda a criação artística num mundo rude, caótico e agressivo.
Eu sei bem o que é isso. Cada palavra que escrevo neste blog, cada post publicado, cada imagem escolhida, obedece a um rigoroso método de trabalho, subordina-se a uma finalidade estética, integra-se num conceito filosófico de vanguarda, no qual cada expressão da minha vivência - desde o mais simples movimento que faço, até ao modo de relacionar-me com os figurantes e actores que me rodeiam - está impregnada de uma opção estética radical absoluta. De que só eu me dou conta. Eu e a empregada de limpeza da Tate Gallery.

7 Comments:

Blogger Sofia said...

Com isto quererás dizer à semelhança do Maggrite «ceci n'est pas un blog» é apenas uma representação de um blog, não um blog em si mesmo?
Ou que o teu blog é arte povera ?
Ou estás a denunciar a tua verdadeira profissão, um homem - a - dias?
Conta lá, achas os comentários uma interacção abusiva? Altera a estética da coisa?
Serei eu a empregada doméstica?
: /

27 de agosto de 2004 às 17:32  
Blogger rui said...

"Uma empregada de limpeza do Palácio de S. Bento, em Lisboa, deitou, por erro [??], para o lixo uma peça que integrava o suporte ideológico do actual Governo"

27 de agosto de 2004 às 19:32  
Blogger Tino de Rans said...

Se eu tivesse uma empregada de limpeza esbelta, também deitava para o lixo as peças de vestuário que obstruiam a exposição da obra-de-arte. Sou um purista.

27 de agosto de 2004 às 22:46  
Blogger Tino de Rans said...

O Tino não devia agradecer a subscrição da petição "Por um Portugal com mais Tino", mas não se consegue libertar do tique de provincianismo. Também guardarei para si um lugar no futuro governo de Portugal, como já tínhamos combinado.

PS- então, chegou a dar uma voltinha com a minha secretária de bicicleta?... Grande maroto.

27 de agosto de 2004 às 23:58  
Blogger Tino de Rans said...

Este é mais um blogue abandonado ao fim-de-semana, o que prova que a maioria dos textos são escritos na hora de expediente. Os blasfemos andam a discutir riqueza, mas afinal são os blogues os responsáveis da falta de produtividade endémica em Portugal. Com o Tino no poder, vai tudo mudar. Olhem para o exemplo que vem de cima, relatado no Abrupto: Santana Lopes aproveita as putativas férias no Sul de Espanha para contactar e aliciar empresários a investir em Portugal. Trabalho, abnegação, patriotismo.

29 de agosto de 2004 às 12:52  
Blogger Bastet said...

Parabéns miúdo pelo teu aniversário. Olha, não me importava de ser dona da Tate Gallery por duas importantes razões: promover a empregada pelo acto de sinceridade estética e ter a veleidade de te contratar para meu homem a dias.

29 de agosto de 2004 às 23:12  
Blogger Tino de Rans said...

O vosso casamento, Bastet e CC, terá a benção do Tino. Pode ser em pleno congresso do partido. Eu e o Marujo, que anda mal-disposto comigo, tratamos de tudo.

29 de agosto de 2004 às 23:35  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger

www.website-hit-counters.com